Programação do Colóquio de 2018

 

  

 

 

Quinta-feira 01/11/2018

8:30 - 10:00 - Inscrições e abertura

 

10:00 - 12:00 — Conferência

Andrés F. Contreras (Universidad de Antioquia, Colômbia)

Historia e interpretación: El sentido productivo de meditar sobre aquello que no se muestra.

Coordenação: Alexandre Ferreira

 

 

14:30 - 16:00 – Mesa 1

Sandro Sena (UFPE): Nostalgia como Grundbefindlichkeit.

Eder Soares Santos (UEL): Daseinsanalyse como terapia meditativa para a transformação do homem.

Coordenação: Alexandre Franco de Sá

 

 

16:30 - 18:00 – Mesa 2

Alexandre de Oliveira Ferreira (UNIFESP): A impossibilidade da morte na época da técnica.

Tito Marques Palmeiro (UERJ): O descompasso do mundo atual.

Coordenação: Róbson Ramos dos Reis

 

 

 

Sexta-feira 02/11/2018

08:30 - 10:30  Comunicações no Anfiteatro, nas Salas 1 e 2 

 

Anfiteatro

Alfredo Henrique Oliveira Marques: A via da história no pensamento de Martin Heidegger: A disciplina sucessória à filosofia na época do pós-estruturalismo.

Fabrício Coelho de Sousa: Volk: A finitude das relações humanas em comunidade e seus desdobramentos.

Ísis Nery do Carmo: Liberdade e existência na obra heideggeriana.

 

Sala 1

Alexandre de Ugalde Gründling: A abordagem fenomenológico existencial da experiência da doença: o ser-no-mundo corporificado e sintonia afetiva do estranhamento como aspectos fenomenológicos da enfermidade.

Marcelo Vieira Lopes: Existência desordenada ou ruptura impessoal? Heidegger e o fenômeno da enfermidade mental.

Rebeka de Paula Gomes da Silva: Do trânsito ao encontro: relato de uma experiência do brincar com pessoas em situação de rua.

 

Sala 2

Daniel Mendes Campos Xavier Debarry: Autenticidade e Finitude: uma outra visão analítica sobre a fenomenologia de Heidegger.

Gilvanio Moreira Santos: A noção de decisão-antecipadora-da-morte e historicidade própria em Martin Heidegger.

Lucas Carvalho Lima Teixeira: Ensaiar o deus, o sagrado e a finitude em Heidegger.

Neusa Rudek Onate: A imaginação transcendental e a finitude do Dasein.

 

 

11:00 - 12:00 - Mesa 3 

Palestra: Marco Casanova (UERJ): Mundo e historicidade: tempo existencial e temporalidade do mundo.

Coordenação Sandro Sena

 

 

14:30 - 16:00 - Mesa 4 

Alexandre Franco de Sá (Universidade de Coimbra, PUCPR): Heidegger entre o niilismo e a gnose.

Róbson Ramos dos Reis (UFSM): Individuação histórica e o enigma do movimento.

Coordenação: Nelson de Souza Júnior

 

 

16:30 - 18:30 - Mesa 5

João Carlos Brum Torres (Universidade de Caxias do Sul, Brasil): Heidegger e o destino.

Coordenador: Marco Casanova 

 

 

 

Sábado 03/11/2018

08:30 - 10:30  Comunicações no Anfiteatro, nas Salas 1 e 2 

 

Anfiteatro

José Luiz Furtado: Michel Henry, Heidegger e Descartes: Uma crítica fenomenológica da fenomenologia.

Marília Mendonça de Souza Leão Santos: Ego Sentio, Ego Sum - Do sentido temporal dos humores.

Renata Marinho: O Gestell é o perigo. Há salvação?

Verena Than: O caminho e a morada: sobre poesia e Heidegger.

 

Sala 1

Gabriel Henrique Dietrich: As recepções meta-ontológicas pluralistas da ontologia fundamental: o problema da relação entre modo de ser e tempo.

Júlia Garcia Tronco: Abertura de mundo e a questão da intencionalidade social.

Erik Kuravsky: On the various senses of transcendence in Heidegger.

 

Sala 2

Gabriel Lago de Sousa Barroso: A constituição de sentido como acontecimento.

Gabriela Mesquita Alves de Oliveira: Aparição do ser-aí enquanto gênero: Mundo, Temporalidade e Violência.

Leidiane Coimbra de Lima Castro: O combate como destino.

 

 

 

11:00 - 12:00 - Mesa 6 

Edgar Lyra (PUCRJ): Heidegger e a noção aristotélica de topos: vereda retórica na era técnica.

Coordenação: Tito Marques Palmeiro

 

 

14:30 - 16:00 - Mesa 7

Giovanni Jan Giubilato (UEL): O experimento heideggeriano da narração (trágica) da história do ser.

Nelson de Souza Júnior (UFPA): Aguardando título

Coordenação: Eder Soares Santos

 

 

16:30 - 18:30 - Mesa 8

Roberto Rubio (Universidad Alberto Hurtado, Chile): Juicio retóricamente motivado y aperturidad: Heidegger lector de la Retórica aristotélica.

Coordenação: Edgar Lyra

 

 

 

18:30 – Encerramento

 

20:00 – Jantar por adesão - becbar.com.br